segunda-feira, 23 de maio de 2016

Mesa cereja - no bolo

O passo seguinte na construcao da mesa cereja foi a montagem definitiva do tampo, aplicando cola e pressao com grampos nas emendas, Nos grampos passou a noite e na manha seguinte removi os grampos e os parafusos, liberando o tampo da base. Efetuei os reparos e retoques necessarios, e entao com tupia cortei os rebaixos nos 'buracos' e arredondei os bordos superiores do tampo antes de lixar tudo ate G220. O tampo acabado fez entao uma viagem `a vidracaria para cortar-se os vidros de 6 mm para fechar os 'buracos'.

Ahi, claro, deu samba.

Falei para o vidraceiro quanto ao fato de as aberturas do tampo nao estarem absolutamente em esquadro, muito pelo contrario. "Bobagem. Nao tem problema", disse-me com largo sorriso. Pois e'. Mas tinha, hehe. Ao inves de, como de habito, aguardar os vidros serem cortados na propria vidracaria, acabei voltando para casa porque... "e'... vai levar um tempinho, preciso fazer com calma".

Em casa, aproveitei para finalizar os retoques na base da mesa e aplicar-lhe mais uma fina demao de oleo de tungue.

Mais tarde, busquei o tampo e os vidros na vidracaria, tornei a aparafusar o tampo na base, agora com os parafusos definitivos, supostamente `a prova de oxidacao. Cortei tampas para os furos dos parafusos nos pes em eucalipto cidro (sim, descobri qual a madeira dos pes, hehe), em marfim mara para os do tampo e fiz umas cavilhas em imbuia para aplicar nas emendas do tampo — como reforco contra possivel movimentacao das madeiras coladas com veios cruzados, sim, um pouco, mas muito mais como decoracao, hehe.

Nova aplicacao de lixa G220, uma demao de oleo de tungue no tampo, e o movelzinho estava pronto para ser lustrado com goma-laca.



Ahi o velho Pedro, que me havia brindado com dias de sol e baixa umidade, achou que era esmola demais. Pimba! Chuva, garoa, cerracao, neblina, tudo o que goma-laca gosta... Dois dias disso e enfim a umidade relativa baixou de 100%. Antes que o velho implicante aprontasse outra agradavel surpresa disparei o processo de lustracao, varias demaos de goma-laca decerada e clarificada seguidas de cera feita em casa.


Ahi, foi botar a cereja no bolo, hehehe...







2 comentários:

  1. Parabéns pelo trabalho Sr. Paulo.
    Ficou realmente um show.
    Passo as minhas horas de folga matutando e desenvolvendo trabalhos com madeira em casa.
    Venho aqui me inspirar, copiar, digamos assim, e seu blog é uma sala de aula.

    Obrigado por mostrar os seus trabalhos e detalhar todas as etapas, dando certo na primeira ou não, e, as soluções colocadas em prática para correções que muitas vezes se fazem necessárias.

    Sérgio Antonio.

    (No aguardo dos próximos capítulos)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que minhas postagens de alguma maneira possam ser uteis a quem as leia e' minha primeira prioridade, Sergio Antonio. Por isso, teu comentario me enche de alegria.

      Excluir