quinta-feira, 21 de julho de 2016

Madeira pasmada

Com o clima do jeito que o velho Pedro o tem distribuido aqui para a capital do Continente que patroniza, somado a um certo cansaco pelo praticamente um ano e meio ininterrupto produzindo moveis para a casa, o fato e' que as minhas atividades com madeira arrefeceram ao quase parando neste ultimo par de semanas e, por consequencia, da mesma forma minha inspiracao para postar aqui no blog...

Todavia, por esses dias uma conversacao no blog Madeira! rendeu, por uma colateral, falar-se sobre madeiras pasmadas — e resolvi aproveitar o mote para abordar o tema aqui.

Chama-se pasmada a madeira — usualmente clara ou brancal de madeira escura — que no inicio de sua decomposicao e' infestada por certos fungos que lhe ocasionam o surgimento de tracos irregulares e/ou manchas de cor escura.

Meu primeiro contato com madeira pasmada deu-se quando um pe de amoreira do meu patio caiu com uma ventania e, gostando da cor amarela do cerne, resolvi aproveitar o lenho. (Um dos aproveitamentos sendo essa caixa retratada nas imagens ahi acima.) Nunca tinha visto antes nada parecido e julguei tratar-se aquilo do aspecto normal do brancal de amoreira. Foi mostrar as pecas que tinha feito e comentar sobre a peculiaridade das manchas e riscos do brancal, e da Rede e ao vivo logo veio a informacao do que de fato se tratava tal peculiaridade.

E, inclusive, a informacao do nome em ingles da, mm, peculiaridade: spalted wood.

Armado de tais informacoes o curioso aqui nao poderia, claro, deixar de consultar o Tio Gu...

Para inicio do papo, e justificando a inclusao do termo em ingles aqui nessa conversa, obtive nova confirmacao do que ja estava careca de saber — e que justifica eu defender a tese de que o melhor curso de marcenaria que se pode fazer e' um curso de ingles. O que procurei ilustrar na imagem abaixo: a porcao de cima o resultado de uma consulta por imagens ao Tio Gu pela string "madeira pasmada", a porcao de baixo com a string "spalted wood".


Enquanto a busca em portugues mostra apenas meia duzia de imagens de objetos feitos de madeira pasmada, a busca em ingles mostra 100% de imagens de spalted wood. Desnecessario dizer, na busca por texto, ou video, ou... a historia e' a mesma.

Afora os detalhes tecnicos relativamente fartos disponiveis na cornucopia de informacoes mantidas pelo Tio Gu sobre o tema, um detalhe chamou minha atencao, por curioso. Tanto em portugues como em ingles, a origem da expressao utilizada para apontar essa caracteristica e' imprecisa. Existe em ingles o verbo spalt e o adjetivo spalted, como em portugues existe o verbo pasmar, e o substantivo pasmado. Mas... nem um e' traducao do outro, como as definicoes dicionarizadas dos termos nos dois idiomas nao aponta o uso do conceito aplicado `a citada infestacao das madeiras.

Aprofundando as conversas com o Tio, entre as varias possiveis explicacoes sobre a origem do termo — e eu gosto de ficar sabendo a origem dos termos porque melhora meu entendimento do idioma e porque facilita meu esclerosado separador de orelhas lembrar-se deles, hehe — as que me pareceram mais acuradas sao as seguintes:

Em ingles, o termo spalt, entre varias outras coisas, e' empregado (embora nao dicionarizado) para um tempero de mesa muito comum deles, mistura de sal marinho e pimenta do reino preta moidos, dito spiced salt (sal picante). Como e' tao comum nA Matriz o termo spiced salt foi contraido, virou spalt. Imagino a imagem abaixo — descaradamente chupada de uma postagem de meu amigo Adenilson la no forum Madeira! — lembre bem saleiros cheio de mistura de sal e pimenta preta moidos, voces nao acham?



Ja em portugues, uma das acepcoes (a menos usada) do termo "pasmado" nos dicionarios e'

  • 4 pau ou mourão fincado que resta depois do desaparecimento de uma porteira

Nao e' dificil imaginar a madeira desses pasmados estivesse frequentemente infestada por fungos, como tambem me parece verossimil supor o que era provavelmente chamado de "madeira de pasmado" virasse mais simplesmente... madeira pasmada.


De qualquer maneira, independente de consideracoes botanicas, fitopatologicas, irritantes tecnicismos, filologias, etimologias, essas estopadas todas, o que eu acho importante mesmo e', se a gente tiver a sorte de encontrar pelas quebradas alguma madeira pasmada... pega-la logo, guarda-la com carinho para um dia extrair dela a indiscritivel beleza com que so ela nos presenteia...




6 comentários:

  1. Realmente a imagem lembra os tais "saleiros" Dr. Paulo. Quem gosta muito de usar madeiras nestas condições para tornear é o Carl Jacobson (https://www.youtube.com/channel/UCirYSGBqwN5V0wxP72fuUGg) Ele faz uns trabalhos muito legais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assinava o canal do Carl Jacobson no YouTube, Adenilson, quando ele comecou. Com a monetarizacao do canal eu cai fora, hehe.

      Excluir
  2. Interessante mesmo...
    Como eu sou "fora do tradicional", recebo criticas de quem vê os meus trabalhos.
    Adoro rusticidade e madeiras desenhadas pela natureza.

    Sérgio Antonio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente o tema tenha atraido teu interesse, Sergio Antonio.

      Excluir
  3. Eu não conhecia o termo e nem tão menos a categoria. Um potencial de beleza impressionante para os meus olhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da para tentar 'produzir' madeira plasmada, Cosme, colocando por uns meses madeira com brancal e/ou ou madeira clara exposta ao elemento onde nao pegue muito sol e, fundamental, em contato com solo terroso. `As vezes fica pasmada. Outras vezes, apodrece, hehe.

      Excluir