quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Recriando um bau — Final

(Clique nas imagens para ve-las em maior resolucao.)















Quando completamente cortadas, a montagem das gavetas foi feita, lateralmente, com encaixes em cauda-de-andorinha cortados `a mao, a meia-madeira na frete e passante na parte de tras, e o fundo foi encaixado com linguetas em rasgos abertos nas laterais, rasgos e linguetas cortados na tupia de mesa.

Me indagaram por que faze-las desse jeito assim, mm, tao complicado...

Bueno, primeiro pelo aprendizado, claro, executar e treinar taticas e tecnicas, lidar com diferentes ferramentas. Depois porque, como ja mencionei, a ideia sempre foi construir o movel com um minimo de fixadores mecanicos e com o maximo de estabilidade nas emendas, independente do uso da cola, utilizada apenas como como complemento.

Todos os componentes do movel montados, foram marcados e feitos os furos para colocacao das ferragens. Tudo foi entao lixado ate G220 em preparacao para o acabamento.

O acabamento iniciou-se com aplicacao de duas demaos de cera no compartimento interior do bau e no seu fundo falso. O exterior e as partes aparentes das gavetas receberam entao duas demaos de oleo de tungue aplicadas fartamente com um pano limpo e, apos aproximadamente uns 15-20 minutos de tempo para bem embeber a madeira, o excesso foi removido com um pano limpo e seco.

Bem seco o oleo, as porcoes exteriores do movel e ambos os lados do tampo receberam entao varias demaos de goma-laca aplicada com boneca.

As ferragens foram colocadas, e o movel dado por pronto.




11 comentários:

  1. Mestre Paulo!!! Bellissima Peça !!! PARABENS!!!!

    Dagoberto

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, meus amigos

    Quem bom que gostaram.

    ResponderExcluir
  3. Depois de acompanhar todas as fases da construção posso dizer que ficou magnífico, um peça digna de aplausos, parabéns pelo belo trabalho executado.

    ResponderExcluir
  4. Sensacional Paulo! Processo muitíssimo bem explicado e o resultado espetacular. Parabéns e abraços! Lauro.

    ResponderExcluir
  5. Que belo trabalho mestre Paulo. Parabéns, Luiz de França

    ResponderExcluir
  6. Que capricho! Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  7. Fico contente tenhas gostado, Cibele, e grato pelo comentario.

    ResponderExcluir